Postado em 24 de Maio de 2016 às 17h20

    Ciúme é o tempero do amor?

    Personalidade (33)

    Dizem que o ciúme é o tempero do amor. Até pode ser, desde que nenhuma das partes derrame uma colher bem cheia dele no relacionamento. Medidas a mais resultam em brigas, términos de namoro e, em alguns casos em violência.

    Aproximadamente 20% dos homicídios cometidos são causados pelo ciúme, apontam algumas pesquisas.

    O ciúme deixa de ser normal quando passa a dominar o relacionamento. Quando a pessoa se deixa dominar pelo ciúme, ela coloca de lado tudo o que lhe dá prazer, tudo o que é bom no seu relacionamento, e passa a espionar, espreitar, buscando fatos e coisas que provem a infidelidade do outro.

    Identifico vários exemplos de exagero presentes no dia-a-dia de muita gente. Você quer saber quem ligou para ele, de quem é aquele número registrado no celular, de quem é aquele bilhetinho, por que ele demorou tanto tempo na padaria e ainda não trouxe tudo o que você pediu, etc.

    O ciumento exagerado como uma pessoa com dificuldade de enxergar o outro.

    Ele acha que o namorado/a deve satisfazer apenas as suas vontades. Não admite que ele se relacione com os outros, com o trabalho, o esporte. Ele quer sempre o outro por perto. Por isso, controla.

    O ciumento vê motivos para desconfiar do parceiro, sem que realmente haja indício. É como se fosse um delírio. Para ele, aquilo é coerente. Ele sente que seu afeto está sempre em risco.
    Para quem sofre de ciúme, alerto que o risco de perder estende-se para ambas as partes. Ninguém tem certeza absoluta de que terá o outro para sempre. Se a relação é boa, os dois vão se afastar para viver, trabalhar e estudar, e vão retornar. A distância deixa os dois mais ricos para trocar entre si.

    Outra falha cometida pelos ciumentos é o esquecimento de que eles tiveram capacidade de despertar o interesse do outro por suas qualidades. O ciumento costuma ser muito inseguro e tem baixa auto-estima.

    Lembro aos casais que vivem o problema que amor é construir com a pessoa, dividir planos e afinidades e ter admiração pelo outro. Não tem nada a ver com amor destrutivo, inveja e agressividade verbal ou física.

    Para quem convive com o ciumento, importa se cuidar para não entrar em uma fria e não se culpar. O problema é dele. Para o ciumento, o conselho é se cuidar e, se for preciso, buscar ajuda profissional.

    No entanto é preciso também lembrar que existem pessoas que, por insegurança pessoal fazem de tudo para provocar ciúme no outro. Neste caso, é o provocador que está inseguro e precisa de ajuda.

    Infelizmente, poucas pessoas se acham predispostas a aceitar que o ciúme excessivo é um problema pessoal e subjetivo. Poucas consideram a possibilidade de que ele não corresponda à realidade. A maioria delas não percebe que seu ciúme exagerado pode destruir um relacionamento, mesmo que exista o mais forte, puro e verdadeiro amor. Afinal, você quer perder de vez a pessoa amada?

    Sinais que indicam ciúme exagerado

    • Não aceitar que o parceiro faça um programa (com amigos, por exemplo) sem a sua companhia;
    • Mexer nas coisas pessoais do seu parceiro (gavetas, armários, pastas, bolsos, carteira, celular etc...);
    • Sentir a necessidade de saber sempre onde o outro está. Ligar para casa dos amigos para confirmar a sua presença ou aparecer no local;
    • Preparar armadilhas. Pedir a alguém que se insinue ao seu parceiro para ver qual a reação dele;
    • Desconfiar de tudo e de todos;

    Se você percebe que seu ciúme é excessivo e está atrapalhando seu relacionamento, procure rever suas atitudes e se não conseguir mudar, busque ajuda de um psicólogo.

    Por Ieda Dreger

    Veja também

    Você tem medo de que?24/05/16 O medo é uma emoção básica que nos permite a sobrevivência, visto que ajuda a nos defenderemos dos perigos reais. Nascemos com medo, os bebês se assustam diante do que sai da rotina e choram, algumas crianças tem medo do escuro, outras tem medo de que seus pais saiam e não voltem mais, ou seja, temos medo de tudo o que pode nos ameaçar de forma grande......
    Falando sobre sexualidade: O que é verdade?24/05/16 A curiosidades, conceitos do senso comum, os próprios tabus e os tantos mitos acerca desse assunto. Assunto este que merece relevância em toda sua complexidade, e mais exige aprendizado. Nunca sabemos tudo sobre um determinado assunto, quem......
    Medo de dirigir?24/05/16 O medo de dirigir independe de classe social, credo, histórico familiar, etc. De um lado temos as pessoas inseguras, sejam elas homens ou mulheres, que apresentam insegurança em outras áreas da vida também, e que essa......

    Voltar para Blog