Postado em 23 de Maio de 2016 às 15h39

    Festa de casamento: você está preparada?

    Casais (31)
    A Festa de casamento é feita a fim de partilhar a alegria de um momento especial na vida dos noivos. É um longo período de preparação, geralmente demanda um ano. Há uma gama variada de itens a resolver como: jogos, musica, vestidos, cabelo, unhas, maquiagem, lugar, decoração, convite, lembrancinhas, bolo, musica, etc. Tudo deve estar impecável. Há ainda a questão corporal, os noivos desejam estar elegantes, então se preocupam com certa antecedência com os quilinhos a perder a fim de que a roupa tenha um melhor caimento, que o cabelo esteja no comprimento correto, ou seja, uma cobrança sem fim para que o dia especial seja perfeito.
    E aqui é que importa pensar. Queremos o perfeito, mas perfeito existe? Será que vale a pena sofrer tanto? Podemos baixar um pouco nossa expectativa e curtir mais? Porque quando nos damos conta estamos comprometendo todo nosso tempo nesta organização e não sobra tempo para viver.
    Sem perceber, sua vida vai girando em torno da festa. Todo o tempo livre você está ocupando para isso. Pesquisando na internet detalhes, conversando com amigas, com a família, com o noivo. Os finais de semana são dias de falar com fornecedores, fazer visitas a floriculturas e casas de doces. Enfim, durante um bom tempo de sua vida antes do casamento você está dormindo a acordando sonhando com seu grande dia. Isso envolve você de tal forma que você não se dá conta. E quando isso acaba? Quando o casamento acontece e depois você precisa voltar ao trabalho, cuidar da casa, das contas, do marido? Quando percebe que toda aquela dedicação, cuidado, ansiedade e comprometimento acabaram? O que fazer?
    Muitas noivas sentem-se aliviadas por não terem mais tantas obrigações, mas outras ficam tristes, como se não existisse mais um objetivo de vida. Elas precisam suprir a falta da correria dos preparativos com outras atividades. Sim, existe a “depressão pós festa de casamento”. Mas esta depressão só acontece para algumas pessoas, para aquelas que já tinham uma pré disposição. É possível perceber sinais de que isso pode acontecer? Sim, durante o planejamento vários sinais são dados, como um nervosismo muito grande, irritabilidade excessiva, perda de sono, etc. que são ignorados, achando que tudo voltará ao normal depois da festa. Já fui procurada por uma noiva seis meses depois do casamento, quando o quadro depressivo já estava instalado.
    Parece um exagero, mas sim, ocorre e é comum. Por isso, preste atenção em você, nos seus sinais, não ultrapasse seus limites e tenha um casamento perfeito, e não apenas uma festa perfeita! Veja as 5 dicas do profissional:
    1. Case com a pessoa que você escolheu para viver ao seu lado o resto de sua vida. Não dê ouvido às pressões familiares, que são muito comuns em casamentos que não dão certo;
    2.  Divida com seu noivo as responsabilidades, evitando assim uma sobrecarga só da noiva;
    3. Aprenda a respeitar os seus limites e saiba pedir ajuda das pessoas mais próximas, como mãe, tia, amiga;
    4. Tenha foco na razão da festa, que é o casamento. Muitas noivas se envolvem tanto com os preparativos da festa que acabam se esquecendo que ela só está ocorrendo por conta de algo muito mais importante em suas vidas, que é a vida a dois;
    5. Faça terapia. Por meio dela você poderá resolver os seus conflitos, verbalizar suas dúvidas e receber ajuda profissional, para que a ansiedade não tome conta de você, para que recarregue suas energias semanalmente e se prepare para o convívio a dois
    Espero que este artigo auxilie as noivas mais ansiosas e desejo que todo o casamento seja um momento de muita felicidade e quando o grande dia passar, que fiquem apenas as boas lembranças e um casamento duradouro.
     
    Por Ieda Dreger. 

    Veja também

    O que vem depois do "sim" no altar?23/05/16 Dificilmente encontraremos uma mulher que quando menina e brincando de boneca não sonhou em ter uma família, com marido, filhos...dificilmente encontraremos um homem, que quando menino em suas primeiras paixões, não desejou que aquela relação fosse para sempre. Assim, esse menino e essa menina cresceram e se transformaram em adultos...apaixonaram-se e resolveram se......
    O que fazer com a raiva?24/05/16 O que é raiva? É o sentimento de sentir-se irritado, ofendido, ser posto de lado, molestado, importunado, enraivecido. As pessoas ficam com raiva quando foram magoadas; assim, de vez em quando, não há quem não fique com......
    A epidemia do Homem moderno: Pânico24/05/16 A Síndrome do pânico tornou-se conhecida por seus vários sintomas: palpitações, tonturas, dificuldades para respirar, dores no peito, sensação de formigamento ou fraqueza nas mãos, e quase invariavelmente......

    Voltar para Blog