Postado em 24 de Maio de 2016 às 14h36

    O que você vai querer ser no futuro?

    Gerais (41)

    Vivemos numa sociedade capitalista que valoriza o ter e poucos conseguem preocupar-se com o ser. Acredito que nascemos a partir de um ciclo de evolução constante, estamos vivos para evoluir como seres humanos.
    A vida torna-se mais saborosa quando conseguimos elevar nossos sentimentos e sair da mesmice diária, rotineira, de cumprir obrigações sem refletir em como e por que nossas atitudes são realizadas.
    Você já pensou que ser humano você vai querer ser no futuro?
    Para responder a essa pergunta, talvez você precise de outras.
    Que ser humano você é hoje? O que você conhece sobre você mesmo? Quais são seus objetivos e metas? Quais são seus medos, desejos, sentimentos por si e pelos outros?
    Pare e pense nisso por um momento.
    Como vai sua auto-estima? E sua tolerância, sua capacidade ética, seu respeito com o outro, seu auto-respeito, seu equilíbrio emocional, sua maturidade afetiva, seus amores, seus desafetos? Como você resolve suas dores? Enterra a cabeça no travesseiro e chora escondido? Não chora... Você é daqueles que conta a todos sobre sua vida indiscriminadamente, dividindo todos seus sentimentos e pensamentos ou mesmo do tipo que pensa tanto antes de dividir seus sentimentos que acaba muitas vezes escolhendo a pessoa errada para compartilhá-los? Pensa antes de agir, age antes de pensar... é ponderado ou impulsivo, respeita o espaço do outro ou é invasivo?
    Sabe ouvir ou só sabe impor sua fala? É tímido, passivo ou arrogante e imperativo? É autoritário ou tem autoridade? É amado? Ama-se? É dependente emocional, co-dependente, independente ou solitário?
    Quem é você?
    Como essa sua forma de ser, agir, pensar sentir, ajuda sua vida e como te atrapalha? Traz a você mais dor ou mais amor... alegria ou sofrimento?
    Que tipo de ajuda você precisaria hoje para se melhorar como pessoa?
    Essas são algumas das inúmeras perguntas que podemos nos fazer na busca de um entendimento verdadeiro sobre o nosso eu; é claro que coloquei aqui apenas alguns extremos, pois meu objetivo é apenas estimular a reflexão, mas temos que considerar inúmeras variáveis entre essas posições.
    O ser humano é tudo isso, múltiplo, genial, idiota, limitado e infinito... tudo ao mesmo tempo, numa trama dinâmica e complexa. A genialidade do ser humano está em ter a capacidade de se perceber, avaliar sua identidade e buscar seu aprimoramento e seu desenvolvimento.
    Saber o ser humano que você deseja ser no futuro implica em ter noção de quem você é hoje e em ter um objetivo a ser alcançado.
    O advento da escolha é conhecido como livre arbítrio. É como se pudéssemos, a qualquer momento de nossas vidas, voltarmos nossa atenção para nosso passado, refletindo sobre a história pessoal que estamos construindo; nosso presente, elaborando nossas atitudes e sentimentos e para nosso futuro, planejando, direcionando e redirecionando nossa vida a partir do aprendizado adquirido nesta jornada, num movimento dinâmico.
    A vida é uma estrada que pode ser curta ou comprida, só depende de como você responde a essa pergunta inicial. A resposta lhe dará os parâmetros que conduzirão sua jornada, pois cria a possibilidade de entendimento de seu espaço no mundo como indivíduo, como pessoa em todos os seus papéis e dimensões e acima de tudo amplia o humano que está em nós.
    A companhia que você terá durante este caminho também dependerá desta resposta. Seu prazer, sua felicidade ou sua dor dependem deste grau de consciência que você desenvolve sobre você mesmo.
    Pense nisso. E se optar em se conhecer ainda melhor, busque psicoterapia com um profissional especializado, ele ajudará você na caminhada.

    Por Ieda Dreger. 

    Veja também

    Socorro, sou uma pessoa infeliz!24/05/16 A maioria de nós conhece, tem ao seu lado ou próximo de si, pessoas queixosas. Pode ser o irmão, o avô, um amigo distante, um colega da universidade, etc. Para uma simples pergunta: “como tem passado?” ouve-se uma série de dificuldades e problemas que a pessoa tem, está passando ou pensa que pode passar. Ainda assim, somos uma sociedade otimista, se não......
    Como falar com seu filho sobre a adoção25/05/16 Pais que estão pensando em adotar uma criança , ou que já o fizeram, enfrentam o medo e a ansiedade diante da perspectiva de explicar a seus filhos sua origem. “Mamãe, eu vim da sua barriga?” é uma pergunta......
    Acabando com as brigas constantes24/05/16 Todos os casais discutem e o conflito até é importante numa relação afetiva. No entanto, há discussões intensas, que nem sempre versam sobre assuntos importantes, que deixam marcas e que se transformam em novelos......

    Voltar para Blog